Várzea Grande/MT,
-
4 Usuários Online
Já temos  visitas
desde o dia 03/03/2008
  MENU
  FILOSOFIA
  TEOLOGIA
- Sites de Teologia
- Sites de Filosofia
- A Ética Filosófica em Tomás de Aquino
- Humildade e exaltação: A dinâmica do amor
- Deus é um seio – Narrativas evangélicas
- Marxismo: A “sacrossanta” anulação do amor ao próximo por amor à humanidade
- Deus, Filosofia e Vida – Uma primeira aproximação
Tomás de Aquino
Postado em:02/04/2016 às 15:51 
A Ética Filosófica em Tomás de Aquino
Como diria Gonzaguinha, começaria tudo outra vez, se preciso fosse! Certamente não da mesma forma, até porque  nu
Postado em:28/03/2015 às 23:49 
Humildade e exaltação: A dinâmica do amor
Apesar de lançado agora, há muito escrevi este artigo. O autor do livro do Eclesiástico afirma: “Não ordenou a ninguém s
Postado em:01/03/2015 às 15:28 
Deus é um seio – Narrativas evangélicas
No filme de Mel Gibson, A Paixão de Cristo, o que mais me impressionou foi a absoluta fidelidade de Nosso Senhor a Ele m
Postado em:17/12/2014 às 12:34 
Marxismo: A “sacrossanta” anulação do amor ao próximo por amor à humanidade
Um dos rituais judaicos para expiação dos pecados consistia no fato de toda comunidade colocar as mãos sobre um bode e c
Postado em:30/09/2014 às 17:54 
Deus, Filosofia e Vida – Uma primeira aproximação
Há muito escrevi este texto. Não faço ideia em que gênero literário enquadrá-lo.  Também não julgo que seja desti...
Destaques
por: - Data:17/12/2014 às Horário: 12:34
Marxismo: A “sacrossanta” anulação do amor ao próximo por amor à humanidade
Anexos do Artigo: 

Um dos rituais judaicos para expiação dos pecados consistia no fato de toda comunidade colocar as mãos sobre um bode e confessar, com as mãos impostas sobre o animal, os seus pecados. Eles acreditavam que fazendo isto os seus pecados eram transferidos para aquele bode, que depois era solto no meio do deserto para morrer. Pois bem, em nossos dias, o bode expiatório é a Igreja Católica. Sobre ela os sequazes do marxismo colocam as suas mãos, transferindo para ela – e para o suposto sistema que ela supostamente representa – todos os pecados do mundo, inclusive os deles. Ora, uma vez devidamente purgados dos seus pecados – após “duríssima penitência” – os seguidores desta ideologia, transbordando “carisma” e “unção”, saem anunciando a nós, vulgo ignaro, como as coisas devem ser. E desempenham este papel de forma despótica. Isto não é um argumento, é simplesmente um fato sórdido, público e notório. Outra tática socialista é a seguinte. Se eu tenho um defeito e percebo que o outro está vendo que eu tenho este defeito, antes que ele me acuse, eu o acuso deste defeito. Por exemplo, se eu coloquei no índex, como autores anátemas, certos conservadores, antes que os conservadores me acusem disso, eu direi que eles amaldiçoaram os autores da minha cartilha. Resultado, estes últimos deverão ser diuturnamente incensados. E para que sejamos sufragados por tê-los excluído um dia, a reparação deverá completar-se com a exclusão permanente dos já excluídos blasfemos conservadores. Só então o desagravo estará completo. É necessário observar que não se trata apenas de pessoas inescrupulosas; o marxismo é uma morbidade, a pessoa tem certeza absoluta de que é a vítima imolada que satisfaz a justiça praticando estas abominações.

 Sobe |    
   Documentos da notícia:
 Marx.pdf
  Copyright © filosofante.org.br 2008 - Todos Direitos Reservados